22 de Julho de 2024

Luciano Calazans realiza turnê solidária para comemorar seus 50 anos

O maestro Luciano Calazans, que comemorou 50 anos em janeiro, inicia neste sábado (6), em Conceição do Coité, a turnê que marca sua carreira em celebração à deusa música e une projetos e lugares marcantes de sua trajetória. Ele realiza na cidade uma masterclass sobre relatos e histórias de seus 37 anos de experiência profissional, passando pela história do seu instrumento principal, o contrabaixo elétrico, e sua importância na música.

A aula é gratuita e acontece no Teatro Santo Antônio, pois foi lá no sisal baiano que Luciano, em 2017, tornou-se patrono da Orquestra Santo Antônio, assinando diversas obras que compõem o EP do grupo.

Nos dias 11 e 12 de julho, a turnê chega a Praia do Forte, com show e masterclass no Projeto Tamar, projeto onde o maestro foi diretor musical por mais de 10 anos. A masterclass acontece na quinta-feira (11), com entrada gratuita, e na sexta (12), às 20h, ele sobe ao palco do Tamar. O ingresso é trocado por duas latas de leite em pó, que serão doadas ao Hospital Martagão Gesteira.

Já no dia 20 de julho, o projeto “Luciano Calazans 50 anos” chega em Fortaleza, no Teatro Centro Cultural Banco do Nordeste, apresentando a masterclass, às 10h30, na Galeria Letícia Parente e às 20h, ele sobe no palco principal do teatro para apresentar o show com a participação da renomada Orquestra Eleazar de Carvalho. A entrada são duas latas de leite em pó em prol ao Hospital Albert Sabin, no Ceará.

Salvador recebe o projeto em duas datas, no dia 31 de julho, às 20h, Luciano se apresenta na Sala do Coro do Teatro Castro Alves, acompanhado de seu Bando do Maestro, formado por bateria, guitarra e três sopros. E no dia 19 de agosto, às 11h, o maestro entrega os alimentos doados durante a turnê e apresenta o show para os pacientes da instituição, com a participação do Coral Vozes da Vida, projeto idealizado por ele e formado por ex-pacientes do Martagão.

De acordo com ele, o repertório das apresentações será exclusivamente de músicas autorais. “Farei um passeio por todas as composições que já escrevi e algumas inéditas. Resgatarei um samba em parceria com o saudoso Saul Barbosa que ficou sem título e o batizei de 'Samba meu e de Saul', farei composições do meu álbum 'Contrabaixo Astral', algumas revisitadas. Espero que tudo isso não pare nunca", explica.

Whatsapp

ÚLTIMOS POSTS

Galeria

Suba 100: mountain bike no Vale do Jiquiriçá
Pensou em praia? Veja algumas das mais bonitas
Ver todas as galerias

Eu fui!