17 de Agosto de 2018

Fundação Casa de Jorge Amado: um encontro com a literatura no Pelourinho

Basta recorrer à imagem mais comum do Pelourinho e ela estará lá: em um casarão azul, imponente, bem no olho do furacão, a Fundação Casa de Jorge Amado é referência para quem passa pelo Centro Histórico. Mas não deveria estar só para quem posa para a foto ou marca um ponto de encontro. Vale a pena visitar a fundação que, desde 1987, preserva a memória e a obra dos escritores Jorge Amado e Zélia Gattai. Em agosto, a Fundação promove Festa Literária Internacional do Pelourinho – Flipelô, confira a programação

 

Fundação Casa de Jorge Amado fica bem no Largo do Pelourinho
(Fotos: Reprodução/Instagram)


Para não fazer confusão, o casal nunca residiu lá. A Casa do Rio Vermelho é o centro cultural onde Jorge e Zélia viveram por décadas e, em pouco tempo, o local se tornou um dos principais pontos turísticos da cidade. Uma visita é altamente recomendada, mas, como Certamente o Pelourinho estará no seu roteiro em Salvador, garanta logo o contato com a obra dos escritores. E, no Pelô, ouvir falar dos célebres personagens de Amado tem uma força maior ainda, pois são grandes as chances de você cruzar com alguns deles no sobe e desce das ladeiras de paralelepípedos.

A gatinha Gabriela e a vista do Pelourinho: impressionante

 

O imóvel em si, um casarão colonial do século XIX, no Largo do Pelorinho, já é uma grande atração. De suas janelas, a vista para o Pelô e o Carmo impressiona. Mas as belas paredes guardam muita história. Penduradas, as capas dos livros de Jorge Amado são os elementos condutores em uma  viagem universal. 

Café Teatro Zélia Gattai recebe eventos literários

A fundação guarda variado acervo sobre a vida e a obra de Jorge, com suas inúmeras adaptações, um denso arquivo fotográfico e mais de 400 vídeos. No passeio, você descobrirá títulos dos quais nunca ouviu falar, além de adaptações de obras para o cinema e televisão, reportagens, entrevistas e cerimônias de premiação. O espaço conta ainda com centenas de fotos da família e objetos do casal, como a máquina de escrever de Zélia e as famosas camisas de Jorge.

Café é ponto ideal para respirar sossegado no meio do passeio

Zélia Gattai também tem um cantinho pra chamar de seu. Além dos seus livros, a escritora dá nome ao café da casa. Ponto para uma parada de respiro no calor soteropolitano e um café, além de petiscos (doces e salgados) batizados com nomes de personagens de Jorge Amado. O local também recebe eventos, bate-papos e saraus.

Se ligue!
Fundação Casa de Jorge Amado @casadejorgeamado
Largo do Pelourinho, 51, Pelourinho ( 71 3321-0070)
Segunda a sexta, 10h às 18h; sábado, 10h às 16h 
Visitação: R$ 5 (grátis às quartas-feiras)

 

Whatsapp

ÚLTIMOS POSTS

Galeria

Suba 100: mountain bike no Vale do Jiquiriçá
Pensou em praia? Veja algumas das mais bonitas
Ver todas as galerias

Eu fui!