15 de Outubro de 2019

Igreja do Rosário dos Pretos: exemplo de sincretismo e cultura afro-brasileira no Pelourinho

Na Bahia, agogôs e atabaques não guiam apenas micaretas e festas populares. Eles são também instrumentos que dão o tom de igrejas católicas onde imperam o sincretismo com as religiões de matrizes africanas e a música inspirada nos terreiros de candomblé. Uma das mais famosas nesse quesito é a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, no Pelourinho, em Salvador

Membros da Ordem tocam e cantam em missa
(Foto: Seco/Divulgação) 

 

Assistir a uma missa no local é mais do que obrigatório em uma visita à capital baiana, principalmente aos que se interessam por cultos, religião e cultura afro-brasileira. Diariamente, pagando uma taxa de R$ 3, dá para visitar a igreja, ver suas instalações mais simples do que a maior parte das igrejas de Salvador. Na hora das missas, claro, é de graça. 

Celebração no Rosário dos Pretos 
(Foto: Reprodução/YouTube) 

 

A Igreja do Rosário dos Pretos começou a ser construídas em 1704, pelos escravos e irmãos da Venerável Ordem Terceira do Rosário de Nossa Senhora às Portas do Carmo. Fundada em 1685, é uma das primeiras irmandades de homens pretos do Brasil. Os negros se organizavam em agrupações religiosas de ajuda mútua, as chamadas irmandades ou confrarias e eram particularmente devotos de Nossa Senhora do Rosário, São Benedito, Santa Efigênia. Até hoje esses santos são cultuados na igreja. 

Igreja chama a atenção no Largo do Pelourinho
(Foto: Reprodução/Flickr/Patrick G flickr) 

Não deixe de conhecer o cemitério dos escravos, na área dos fundos da igreja. Os visitantes mais sensíveis certamente serão impactados pela energia do lugar. Mas só quando se assiste às missas no local o arrepio é completo e se tem a real dimensão do que significa o sincretismo da ordem religiosa.

Altar da Igreja do Rosário dos Pretos: simples e belo
(Foto: Reprodução/Sailko/Wikipedia) 

Para não dar viajem debalde, veja abaixo os dias e horários de missas, assim como o calendário das principais festas celebradas na igreja, mas que também chegam a tomar as ruas do Centro Histórico em procissões, como a de Santa Bárbara, em 4 de dezembro. Mas desde já pode deixar reservada uma volta no Pelourinho, numa terça-feira, à tarde, porque às 18h acontece a missa na Igreja do Rosário dos Pretos. 

Se ainda não está convencido da obrigatoriedade da visita, confira no vídeo uma prévia do que são as missas por lá:

 

A igreja está situada em um dos principais cartões postais da cidade, no Largo do Pelourinho. Tem fitinhas amarradas no gradil, mas não tem nada a ver com a Igreja do Bonfim (um amigo já tirou foto achando que estava na colina sagrada). 

Tem fitinha no gradil, mas não confunda com a Igreja do Bonfim
(Foto: Reprodução/André Urel/Wikipedia)

 

Se ligue!

Largo do Pelourinho, 25, Pelourinho, Salvador / 71 3421-5781
Visitação: segunda a sexta, 8h às 17h; sábado, 8h às 19h; R$ 3
Missas:
Segunda, às 9h, das almas
Terça, às 18h, Santo Antônio Categeró
Domingo, às 10h
Última quarta-feira do mês, às 18h, Santa Bárbara
Primeira quinta-feira do mês, às 18h, São Benedito
Primeira quarta-feira do mês é realizada missa em homenagem a São Benedito
Preços e serviços apurados em novembro de 2017

Whatsapp

Galeria

Suba 100: mountain bike no Vale do Jiquiriçá
Pensou em praia? Veja algumas das mais bonitas
Ver todas as galerias

Eu fui!