20 de Junho de 2019

Siribinha: a Costa dos Coqueiros ainda por ser descoberta

A Costa dos Coqueiros é muito conhecida por causa de Praia do Forte, Costa do Sauípe e Mangue Seco. Mas existe um lugar de grande potencial que ainda está por ser descoberto: Siribinha, vilarejo de pescadores que pertence ao município do Conde, que fica a 180 km da capital baiana. 

Chegar ao paraíso de praias desertas não é tão simples. Aí mesmo que mora o segredo. De Salvador, pegue a BA-099 (Linha Verde) até o Conde. Em seguida, percorra mais 10 km (BA-782) até Sítio de Conde e depois vá por uma via de terra sentido norte por mais 12 km até Siribinha. A estrada é arenosa, por ser muito próxima à praia, mas ainda assim permite a circulação de carros pequenos. Uma pitada a mais de aventura longe do asfalto. 

O vilarejo foi construído numa região de mangues, dunas, coqueirais e ainda preserva as ruas de areia e casinhas bem simples. O ponto forte do local é a tranquilidade, que deve ser explorada por quem quer fugir de praias agitadas e cheias de infraestrutura. Em Siribinha, não tem caixa eletrônico, nem os restaurante aceitam cartão de débito ou crédito. Então, leve dinheiro em espécie e desfrute de um fim de semana de isolamento no paraíso. Para ficar completo, é só torcer pra sua operadora de celular não funcionar por lá. O risco é grande. 

(Foto: Reprodução/Instagram)

 

Praias praticamente desertas formam a região, mas, como é mar aberto, requerem todo o cuidado para o banho. Por outro lado, surfe e bodyboard são favorecidos. Águas tranquilas e cristalinas você acha em Barra de Siribinha, encontro do mar com o Rio Itapicuru. A paisagem foi cenário do filme Tiêta do Agreste. O acesso até o local é mais restrito ainda, mas compensa, vá na fé. Ou você pode caminhar pela praia cerca de 2km de Siribinha até a Barra ou pegar um barco e ir pelo Rio (R$ 10, ida e volta).

(Foto: Tatiana Azeviche/Setur)

 

As crianças adoram a liberdade de poder nadar à vontade. O local tem apenas 12 barracas de praia bem rústicas, feitas com madeira e palha de coqueiro, que vendem bebidas e comidas para você poder passar o dia inteiro à beira do rio. É importante ter dinheiro à mão, mas ele rende. Onde você vai achar caranguejo por R$ 4? Pastel de aratu por R$ 5? E moqueca para quatro pessoas por R$ 60? Na Barra de Siribinha

Cajueirinho e Cavalo Russo são duas opções de praias fluviais. Há também quem encare a aventura de ir de bugre para Mange Seco: 39 km. O Rio Itapicuru também é boa opção para quem curte a pesca. É contratar um passeio de barco e explorá-lo. 

(Foto: Reprodução/Instagram)

 

Siribinha é bem rústica e oferece poucas opções de hospedagem. A Pousada Ondas do Mar (71 99955-3002) e a Pousada e Restaurante Canto do Mar (75 99995-2663 / 75 3449-7036) são algumas delas. Uma pesquisa no booking não encontra resultados com a grafia Siribinha, só com Seribinha, mas os que aparecem são no Conde e Sítio do Conde, onde há maior variedade de hotéis e pousadas. Pode ser uma saída para quem gosta de planejar tudo com antecedência. Os mais aventureiros podem arriscar e ir direto para Siribinha em busca de hospedagem. O lugar pode ser incluído ainda como passeio de um dia para quem está hospedado em Praia do Forte, por exemplo. Assim, a distância é de 150 km. 

Se ligue!


 

Preços e serviços apurados em setembro de 2017

Whatsapp

Galeria

Suba 100: mountain bike no Vale do Jiquiriçá
Pensou em praia? Veja algumas das mais bonitas
Ver todas as galerias

Eu fui!